Como conseguir uma bolsa de pós-graduação?

Para fazer uma pós-graduação de qualidade é necessário tempo e dedicação, mas muitas vezes o estudo acaba sendo trocado pela necessidade do estudante em ter um trabalho remunerado. Por isso, é importante que os interessados em cursar uma pós no Brasil saibam que existem no país três fontes de financiamento para bolsas de mestrado e doutorado. São elas: a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa, como a FAPESP.

No ano de 2010, duas das maiores agências de financiamento estabeleceram algumas regras referentes às bolsas de pós-graduação. Uma delas, e a mais importante, foi a autorização do acúmulo de bolsas com algum vínculo empregatício. A condição para isto é que a pessoa atue na sua área de formação, que o trabalho realizado tenha ligação com o tema da dissertação/tese e que tenha autorização do orientador para exercer o trabalho. Essas exigências são feitas para que não ocorram casos de notas baixas que podem vir a prejudicar a nota do programa de pós.

Mas como conseguir uma bolsa de pós-graduação? Isso varia de uma agência para outra. As bolsas de pós-graduação da CAPES, por exemplo, são definidas de acordo com os processos seletivos realizados pela coordenação dos cursos de pós-graduação. Além disso, existem algumas diferenças entre os bolsistas de instituições privadas e públicas, as principais são: ter boa classificação no processo seletivo, ter bom desempenho acadêmico e dedicação integral ao programa.

Já as regras para se conseguir uma bolsa do CNPq não tem distinção entre a instituição (pública ou privada). Existe certa flexibilidade para se receber a bolsa. Elas podem ser concedidas diretamente aos cursos de pós-graduação ou então instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico, como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), podem oferecê-las para mestrado.

Veja também: como fazer uma pós-graduação gratuita

Com relação às fundações estaduais as regras são próprias em cada uma delas e o valor da bolsa também é diferenciado. Algumas ainda exigem relatórios periódicos sobre o programa de pós.

Sobre a duração dos cursos, as bolsas de mestrado tem duração, em média, de dois anos, já as de doutorado duram cerca de quatro anos. O valor da maioria é baseado na remuneração paga pela CAPES e CNPq, que giram em torno de R$ 1.500 para o mestrado, R$ 2.200 para doutorado e R$ 4.100 para pós-doutorado (valores de 2014).

Segundo dados da CAPES, as áreas que mais têm recebido bolsa para pós-graduação são, respectivamente, os cursos de Ciências Agrárias, Ciências Biológicas e cursos ligados à área da computação.

Por: Talitha Nery


Comentários