Pós-Graduação na Espanha

pós graduação na espanha

Fazer as mala e seguir em direção ao velho continente não é o desejo somente dos que pretendem passar uma temporada como turista no exterior, muitos universitários escolhem a Europa como destino para um curso de pós-graduação e a Espanha é também ponto final desses estudantes. Além do programa Ciência sem Fronteira, existem outras entidades que oferecem bolsas de estudos para cursos de pós-graduação em terras espanholas.

O primeiro passo é o mais importante: a escolha da universidade e do curso. Os programas de Pós-Graduação na Espanha passaram por modificações para se adaptar ao modelo europeu e agora estão bastante parecidos com o critério adotado pela Capes no Brasil. Existem três tipos de cursos de Pós-Graduação: Máster, Máster Oficial e Doutorado. Antes o doutorado não possuía pré-requisitos e o caminho para se chegar nele era mais curto. Agora o Máster Oficial é o início da jornada, assim como os cursos de mestrado acadêmico e doutorado brasileiros.

O Máster é o curso que hoje damos o nome de especialização, sua duração varia de universidade para universidade assim como o seu valor. Os programas de Máster Oficial são valorados de acordo com a quantidade de créditos, algo na média de 30 euros por crédito. O Doutorado não possui tempo determinado ou preço estabelecido. O estudante fica o tempo necessário desde que esteja regularmente matriculado. Existem duas formas de entrar nas universidades da Espanha: contato direto com a instituição ou parcerias entre cursos brasileiros e espanhóis.

A Espanha é conhecida pela fama de ser um dos países mais burocráticos para a concessão de vistos de permanência e a fama não é injusta. Para os que vão estender a estada por mais de 90 dias o visto é pré-requisito de entrada no país. O estudante deve apresentar a carta de aceitação da universidade ou a matrícula efetuada, tradução juramentada com carimbo da Embaixada Espanhola em todos os documentos oficiais (diploma e histórico escolar), comprovante de renda de um familiar e documento oficial onde ele se compromete a enviar todos os meses certa quantia de dinheiro para a manutenção do estudante na Espanha. O valor dessa quantia varia a cada ano.

Outro passo importante para entrar na Espanha é seguro médico privado que cubra toda a estadia do pós-graduando e esse passo não sai barato. Os seguros privados curtam em média 1200 dólares anuais. O destino mais comum de quem escolha a Espanha para morar é Barcelona e não é difícil entender o porquê da preferência. Localizada na região catalã na beira do mediterrâneo, Barcelona é conhecida como cidade universitária. Os dois melhores e mais bem reconhecidos institutos de ensino catalão são a Universidade de Barcelona e a Universidade Autônoma de Barcelona.

Os cursos na Europa começam em setembro, então a maioria dos programas inscrevem até julho, mas a seleção para a concessão de bolsas de estudos (becas em espanhol) começa geralmente em dezembro do ano anterior, como na Fundação Carolina. A fundação é um instituto que visa promover relações culturais e de cooperação entre os países ibero-americanos e oferece, anualmente, mais de mil bolsas de estudos para programas de pós-graduação na Espanha.  


Coment�rios